Stranger Things T.1

Uma pacata cidade dos EUA vai ser o palco para alguns acontecimentos estranhos, que começam com o desaparecimento do jovem Will Byers. As buscas revelam-se infrutíferas mas levantam suspeitas a Jim Hopper, o Sheriff local, que resolve alargar a sua investigação a outros campos.

A série tem como pano de fundo os anos 80 e apresenta inúmeras referências da época, contextualizando a narrativa de forma quase perfeita. Temos o sentimento de camaradagem dos amigos de Will, que tentam encontrá-lo a todo o custo, o desespero de Joyce Byers e a história peculiar que envolve Eleven, uma criança que aparenta ter poderes de psicocinese e telecinese.

As interpretações são excelentes e a evolução que vamos constatando ao longo dos 8 episódios permite alcançar um resultado final excelente e que me cativou do primeiro ao último minuto. Sem querer entrar em pormenores que podem estragar parte da magia de Stranger Things, saliento a clara influência de Twin Peaks, Goonies ou mesmo ET na forma como o produto final é apresentado mas posso afirmar com certeza que estamos perante uma das melhores produções que tive acesso nos últimos tempos.

Sempre que uma série nos consegue catapultar para um universo e gerar preocupação para com as personagens , o êxito é garantido. Convido-vos a participar na aventura de Lucas, Dustin e Mike, preferencialmente via Netflix. Garanto que não ficarão desiludidos!

The following two tabs change content below.

hugocardoso

Criador / Fundador do Portal Pessoal
Membro da fantástica colheita de ©1978. Utilizador de . Adepto do SLB, LA Lakers e Colorado Avalanche. Entusiasta de Retro Gaming, Cinema e BD. Colecionador de Estátuas & Mini-Figuras. Fã #1 de Muttley, o 🐶

Últimos artigos de hugocardoso (Ver todos)

Total de comentários: Um comentário

Participa no debate. A tua opinião é fundamental.