His Dark Materials T.1

Baseado na trilogia de Philip Pullman, His Dark Materials conta-nos a história de Lyra Belacqua, uma jovem que reside no Jordan College, a pedido do seu Tio, o Lorde Asriel. Neste mundo, todos os humanos estão ligados a um daemon, uma criatura mágica que pode ostentar diversas formas animais, embora não consigam sobreviver caso esse elo seja quebrado.

Ao longo dos oito episódios desta primeira temporada vamos conhecer em pormenor o “destino” de Lyra, que terá um papel fundamental a desempenhar na união de dois universos paralelos. É desafiante falar acerca de His Dark Materials sem desvendar um pouco da história, mas vou tentar reduzir ao máximo a informação relevante.

A sociedade é muito semelhante à que conhecemos, embora exista a componente da magia e ligação aos daemons. Lorde Asriel investiga uma substância denominada como Dust, que pode ser a chave para desbloquear e aceder a universos paralelos. No entanto, este mundo é liderado por uma casta religiosa, de nome The Magistery, que tenta a todo o custo obter essa informação e apagar qualquer registo da investigação dessa substância.

A nossa protagonista começa por sair de Jordan College, com a ajuda de Mrs Coulter, com o objetivo de encontrar Roger Parslow e Billy Costa, que desapareceram misteriosamente, assim como dezenas de outras crianças. Com a ajuda dos Gyptians, Lyra acaba por descobrir que uma organização denominada como The Gobblers é a responsável pelos raptos, o que a leva a regressar ao Norte, mais especialmente à zona de Bolvangar.

Ao longo da sua viagem, Lyra vai deparar-se com Lee Scoresby, um aeronauta e Iorek Byrnison, um urso de armadura, que terão um papel relevante no sucesso da sua missão. Em sua posse, tem apenas um estranho aparelho, de nome Alethiometer, que aparenta ser capaz  de responder com veracidade a qualquer questão colocada. O mais interessante é o facto da nossa jovem heroína conseguir utilizar este aparelho sem qualquer conhecimento dos livros e do código antigo inerente, tornando-se num mistério que permanece por esclarecer nesta primeira temporada.

Paralelamente, vamos acompanhar a história de Will Parry, que vive numa dimensão que aparenta ser idêntica aquela que conhecemos, onde a vida decorre normalmente, sem daemons. Ficamos igualmente a conhecer que Will faz parte de uma profecia, em que dois jovens terão um papel fundamental para unificar estes dois universos paralelos.

O último episódio termina num impasse, em que ficamos em standy para saber qual a próxima aventura de Will e Lyra. Esta produção britânica está muito bem conseguida, juntando actores como Dafne Keen, Andrew Scott, Ruth Wilson e James McAvoy, numa adaptação claramente superior ao filme, The Golden Compass. A segunda temporada está confirmada e deverá ser disponibilizada em 2021.

Da minha parte, fica a sugestão, que podem acompanhar na HBO GO.

The following two tabs change content below.

hugocardoso

Criador / Fundador do Portal Pessoal
Membro da fantástica colheita de ©1978. Utilizador de . Adepto do SLB, LA Lakers e Colorado Avalanche. Entusiasta de Retro Gaming, Cinema e BD. Colecionador de Estátuas & Mini-Figuras. Fã #1 de Muttley, o 🐶

Últimos artigos de hugocardoso (Ver todos)

Participa no debate. A tua opinião é fundamental.