Maggie

O fim da carreira política de Arnold Schwarzenegger forçou o seu regresso ao cinema, com uma série de projectos e filmes de qualidade duvidosa. Antes da estreia da nova aventura do Exterminador Implacável, Maggie foi apresentado no festival de Sundance e obteve excelentes críticas, o que me aguçou a curiosidade, dado que se trata de um filme relacionado com a temática dos zombies.

Wade Vogel traz para casa a sua filha, que foi infectada com um vírus que a transformará num zombie no espaço de duas semanas. A narrativa é enquadrada num mundo consumido por uma epidemia que transforma os humanos em criaturas canibais e sem razão. A sociedade convive com o flagelo, permitindo ás famílias passar os últimos dias com os infectados, antes de os eliminarem numa quarentena colectiva. Esta é a premissa de Maggie, um drama onde o pano de fundo são os zombies mas em que podíamos perfeitamente inserir uma doença terminal ou mesmo a eutanásia.

O filme aborda as relações humanas, a forma como lidamos com os últimos dias de existência e os limites que impomos a nós próprios em termos de sobrevivência. Abigail Breslin tem um excelente desempenho mas há que realçar a presença de Arnold Schwarzenegger que tem uma interpretação imponente durante todo o filme.

Maggie é um filme que não vai certamente ganhar Óscares ou facturar largos milhões na bilheteira (187 até ao momento) mas é um projecto muito interessante, com uma abordagem diferente e que me cativou. Por todos esses motivos, recomendo sem hesitação este drama acerca da transformação de uma adolescente em zombie.

The following two tabs change content below.

hugocardoso

Criador / Fundador do Portal Pessoal
Membro da fantástica colheita de ©1978. Utilizador de . Adepto do SLB, LA Lakers e Colorado Avalanche. Entusiasta de Retro Gaming, Cinema e BD. Colecionador de Estátuas & Mini-Figuras. Fã #1 de Muttley, o 🐶

Últimos artigos de hugocardoso (Ver todos)

Participa no debate. A tua opinião é fundamental.