O futuro dos “meus” Lakers

No dia 23 de Junho deste ano, vai decorrer o draft da NBA, em que os Lakers terão a segunda opção de escolha, à semelhança do que ocorreu o ano passado. A realidade em Los Angeles é muito diferente do habitual, sobretudo a partir do momento em que faleceu Jerry Buss, o lendário dono da equipa. Kobe Bryant retirou-se no final da época e os Lakers estão fora dos playoff há três anos, procurando reconstruir um plantel capaz de retomar a senda das vitórias.

Byron Scott, antiga glória, foi o treinador das duas últimas temporadas, que pouco deixam de lembranças positivas. Existe talento, embora ainda numa fase embrionária, sendo fundamental iniciar a reconstrução com a aquisição de um ou dois nomes sonantes no defeso. E é precisamente neste ponto que o cenário se complica: a realidade da NBA é bem diferente neste momento, com os grandes mercados (LA, NY ou Chicago) a perderem força face ás cidades mais pequenas.

O próprio jogou evoluiu, tornando-se mais rápido e menos dependente dos jogadores dominadores na posição de power forward ou poste. Dito isto, os Lakers optaram por Luke Walton para treinador, alguém que conhece muito bem o clube (membro de equipas campeãs) e que tem um percurso ascendente enquanto treinador adjunto dos Warriors, os actuais campeões da NBA.

Em termos de mercado de FA, fala-se em nomes como DeRozan, Hassan Whiteside ou mesmo Kevin Durant mas tudo não passa de especulação, sobretudo numa fase em que dois destes jogadores ainda estão envolvidos em competição. Sejamos francos, as probabilidades de DeRozan e Durant saírem das actuais equipas (Toronto e OKC) para ingressar nos Lakers são reduzidas. Estamos a falar de uma equipa que tem imenso potencial mas que poderá levar alguns anos a atingir o patamar desejado, sobretudo na Conferência Oeste, que é de longe a mais competitiva.

No draft deste ano, os Lakers deverão ficar com Brandon Ingram, um extremo de qualidade, com excelente jogo exterior. Confesso que estou entusiasmado com o futuro, embora reconheça a necessidade de adicionar um poste com capacidade defensiva (Hassan Whiteside) e alguns veteranos de qualidade. Temos actualmente muito talento em Russell, Clarkson, Randle, Larry Lance Jr, bem complementado pela experiência de Lou Williams e Marcelo Huertas, mas precisamos de muito mais para poder chegar aos playoffs.

Na minha opinião, estes são os melhores jogadores no mercado de FA sem restrições:

  • Hassan Whiteside – 14.2 ppg, 11.8 rpg, 3.7 bpg
  • Kevin Durant – 28.2 ppg, 8.2 rpg, 5.0 apg
  • DeMar DeRozan – 23.5 ppg, 4.5 rpg, 4.0 apg
  • Bradley Beal – 17.4 ppg, 3.4 rpg
  • Nicolas Batum – 14.9 ppg, 6.1 rpg, 5.8 apg

Realisticamente falando, acredito que os Lakers possam ficar com Whiteside e Beal, embora as prioridades sejam Durant e DeRozan. O mais importante é construir uma equipa competitiva e dar tempo a Walton para estabelecer um sistema ofensivo e defensivo moderno. Com o avançar do Verão, teremos certamente muitas movimentações e algumas surpresas.

The following two tabs change content below.

hugocardoso

Criador / Fundador do Portal Pessoal
Membro da fantástica colheita de ©1978. Utilizador de . Adepto do SLB, LA Lakers e Colorado Avalanche. Entusiasta de Retro Gaming, Cinema e BD. Colecionador de Estátuas & Mini-Figuras. Fã #1 de Muttley, o 🐶

Últimos artigos de hugocardoso (Ver todos)

Participa no debate. A tua opinião é fundamental.