The Flash T.4

A grande virtude desta quarta temporada foi o facto de termos evoluído para um vilão que deixou de ser “speedster”. DeVoe é sem dúvida um oponente de respeito, que tem a capacidade de antecipar todos os cenários possíveis, fruto da sua inteligência superior.

A narrativa retoma os eventos que ocorreram no final da terceira temporada, em que a prioridade é libertar Barry da Speed Force. Uma série de acontecimentos, aparentemente aleatórios vai permiti-lo, originando no entanto uma série de meta-humanos com poderes invulgares. Escusado será dizer que a missão da equipa será capturar e conter esta ameaça, assim como lidar com inúmeros desafios pessoais.

Temos uma nova adição à equipa, Ralph Dibny, assim como alguns vilões recorrentes (Samuroid e Amunet) que irão alternar um pouco o ritmo da temporada, com aventuras paralelas. No geral, os 23 episódios estão bem conseguidos, embora discorde de algumas decisões que foram tomadas.

Não vou entrar em pormenores, precisamente para evitar spoilers mas digamos que acabaram por cair nalguns erros que já foram cometidos em temporadas anteriores. O derradeiro episódio pareceu-me igualmente muito forçado, com explicações pouco conseguidas e que levantam questões muito pertinentes.

O ponto mais forte é sem dúvida a escolha do vilão, que consegue emanar invencibilidade, embora seja derrotado de forma algo previsível. Diria que esta temporada de Flash é uma montanha russa de emoções, com várias decisões erradas mas que consegue ser francamente superior à anterior, muito por responsabilidade de DeVoe, o melhor vilão das quatro temporadas.

The following two tabs change content below.

hugocardoso

Criador / Fundador do Portal Pessoal
Membro da fantástica colheita de ©1978. Utilizador de . Adepto do SLB, LA Lakers e Colorado Avalanche. Entusiasta de Retro Gaming, Cinema e BD. Colecionador de Estátuas & Figuras. Fã #1 de Muttley, o 🐶

Últimos artigos de hugocardoso (Ver todos)

Participa no debate. A tua opinião é fundamental.