Stranger Things T.3

A responsabilidade dos irmãos Duffer aumenta exponencialmente em cada temporada, dado que Stranger Things se converteu definitivamente numa série de culto. Dito isto, posso começar por adiantar que, na minha opinião, a qualidade se mantém. Os próximos parágrafos vão servir para justificar a minha afirmação e como sempre, convido-vos a partilhar a vossa opinião.

Os jovens que fazem parte do elenco estão (fisicamente) a crescer, algo que se torna muito evidente nesta temporada. Mas a realidade é que continua a funcionar, fruto de pequenas adaptações e a introdução de algumas personagens novas. Sem colocar spoilers, como é apanágio, posso adiantar que a narrativa decorre em 1985, na outrora pacata cidade de Hawkins.

Pode parecer estranho mas a abertura dum novo centro comercial (Starcourt Mall) é a premissa essencial para a narrativa desta temporada. Paralelamente, vamos assistir à evolução da relação de Eleven e Mike, que parece deixar o Xerife Jim Hopper à beira de um esgotamento, criando momentos verdadeiramente hilariantes.

Umas estranhas flutuações energéticas revelam-se cruciais para desvendar o mistério, sendo fundamental a intervenção de Dustin, com a ajuda de Steve e Robin, uma das novas personagens desta terceira temporada.

Apesar de estar a ocultar (deliberadamente) informação fundamental, posso adiantar que o Upside Down continua a servir de suporte para a narrativa, que termina num gigantesco cliffhanger.

Para concluir, sugiro que após os créditos finais, aguardem por uma cena que serve de teaser para a quarta temporada, que ainda não tem data confirmada.

The following two tabs change content below.

hugocardoso

Criador / Fundador do Portal Pessoal
Membro da fantástica colheita de ©1978. Utilizador de . Adepto do SLB, LA Lakers e Colorado Avalanche. Entusiasta de Retro Gaming, Cinema e BD. Colecionador de Estátuas & Figuras. Fã #1 de Muttley, o 🐶

Últimos artigos de hugocardoso (Ver todos)

Participa no debate. A tua opinião é fundamental.