Há muitos anos que a MTV deixou de ser um canal de música, fazendo investimentos em reality shows e séries. O mais recente projecto consiste na adaptação da obra de Terry Brooks e narra as aventuras de Will, Amberle e Eretria, na procura da semente da Ellcrys.

Existem alguns conceitos interessantes, nomeadamente o facto de a história se desenrolar numa era não muito distante da actual, sendo visíveis construções humanas, assim como grandes cidades. Após uma grande batalha, em que derrotaram o Dagda Mor (um druida elfo de incrível poder), os demónios ao seu comando ficam aprisionados na Ellcrys, uma árvore que se encontra junto ao Palácio dos Elfos.

Com o passar do tempo, a árvore começa a perder as suas folhas, libertando entidades e demónios para o mundo. Nessa altura, é necessário recorrer a uma profecia, sendo escolhida a princesa Amberle para liderar uma expedição que visa recolher a semente da Ellcrys e garantir que todo o Mal permanece aprisionado nas suas folhas.

O trio que vai realizar esta viagem é improvável, dado que consiste em Will, um meio elfo, que se revela como sendo o último da linhagem Shannara, uma família elfa que possui magia capaz de derrotar o mais poderoso dos demónios. Temos igualmente Eretria, uma humana que foi vendida aos Rovers, um bando de ladrões, e que procura a todo o custo garantir a sua liberdade. Por último, a princesa Amberle, que foi escolhida pela Ellcrys como a sua protectora, recebendo visões que a ajudarão a chegar ao BloodFire, o local onde encontrará a semente.

A primeira temporada é composta por dez episódios, em que vamos acompanhar este trio, assim como Allanon, o último druida vivo, que irá ajudar os nossos “heróis” na sua demanda. Existem alguns momentos interessantes, embora no global a narrativa seja bastante previsível e algo apressada, algo que está relacionado com a curta duração da temporada. Ainda está por confirmar se terá continuidade numa segunda temporada, que teria alguns pontos interessantes, face ao rumo que algumas personagens tomam no derradeiro episódio.

No global, se gostam deste tipo de aventura, recomendo que vejam os dez episódios mas evitem comparações com Game of Thrones, dado que são duas realidades completamente opostas. O valor de produção é francamente inferior e esta série tem claramente um público alvo mais jovem.

The following two tabs change content below.

hugocardoso

Criador / Fundador do Portal Pessoal
Membro da fantástica colheita de ©1978. Utilizador de . Adepto do SLB, LA Lakers e Colorado Avalanche. Entusiasta de Retro Gaming, Cinema e BD. Colecionador de Estátuas & Figuras. Fã #1 de Muttley, o 🐶

Últimos artigos de hugocardoso (Ver todos)

Participa no debate. A tua opinião é fundamental.