Ninguém pára o Benfica

Há onze anos que o campeonato fugia da Luz. Ainda me lembro como se tivesse sido ontem. Estive na última celebração do título: terceiro anel, ano de 1994. Rui Costa, Vitor Paneira, Isaías, João Pinto, Ailton, Schwarz e muitos outros jogavam e encantavam. Era mais um campeonato, mais uma vitória.

Como os tempos mudam… má política de gestão, dispensas incríveis e o Artur Jorge deixaram-nos completamente de rastos. Seguiram-se compras inúteis, reconstruções de plantéis e despedimento de treinadores em massa. O impensável tinha acontecido: estávamos a cometer os mesmos erros do rival Sporting.

Passámos por algumas épocas penosas. Fica pelo menos a satisfação de Michel Preud´homme ter podido levantar uma taça de Portugal. Foram 9 anos em que apenas ganhámos essa competição. Passaram algumas direcções pelo clube e sem dúvida de que Vale e Azevedo marca uma época. Há jogadores que ficam na história pela negativa: quem não se lembra de Michael Thomas ou de Martin Pringle? Felizmente chegaram ao clube pessoas sérias e que paulatinamente foram reconstruindo a casa.

Chegou Camacho, um treinador sério e trabalhador (não que os anteriores não o fossem) e que mudou a mentalidade dos jogadores. Ganhámos mais uma Taça (frente ao poderoso FCP de José Mourinho) e começou assim a onda vermelha.

 Depois de um Europeu (fantástico) chega o italiano Trapattoni. Confesso que o seu futebol não me agrada. É triste, defensivo e completamente prevísivel. Mas resultou! Apesar de o Sport Lisboa e Benfica ter um plantel limitado, liderámos grande parte do campeonato e penso que fomos justos vencedores.

É igualmente verdade que Porto e Sporting estiveram muito mal mas não é sempre assim? Não compreendo a questão das arbitragens pois com franqueza os grandes beneficiados são sempre os clubes grandes. E este ano não fugiu à regra.

Claro que o título não teria sido possível sem os adeptos. A grande maioria criticou Trapattoni (incluindo eu) mas quando foi preciso “empurrar” a equipa para o campeonato lá estávamos nós a apoiar incessantemente. Foi o acordar do Gigante Adormecido como muitos lhe chamam. Espero que tenho sido o início de um ciclo vitorioso.

Não é com este campeonato que todos os problemas vão desaparecer. Há que consolidar o clube: fazer o centro de estágio, apostar na formação e nos valores portugueses. Manter as bases do plantel actual e reforçar bem, sendo que necessitamos sobretudo de qualidade . E já agora vamos lá fazer a dobradinha frente ao Vitória de Setúbal.

The following two tabs change content below.

hugocardoso

Criador / Fundador do Portal Pessoal
Membro da fantástica colheita de ©1978. Utilizador de . Adepto do SLB, LA Lakers e Colorado Avalanche. Entusiasta de Retro Gaming, Cinema e BD. Colecionador de Estátuas & Figuras. Fã #1 de Muttley, o 🐶

Últimos artigos de hugocardoso (Ver todos)

Participa no debate. A tua opinião é fundamental.